Xô preguiça!

Oi gente! Tudo bem?

Sabia que a gente pode fazer muito mais do que imagina? É só deixar a preguiça de lado e mexer o corpo… O resultado é impressionante e eu vou contar aqui pra vocês o que aconteceu comigo…

Era difícil entender e imaginar o que todo mundo me falava quando eu era sedentária. Para aumentar o nível de serotonina no organismo, eu deveria me alimentar melhor e praticar atividades físicas. E era inconcebível ao meu parecer, alguém conseguir estar viciado em alguma atividade física. Não entendia como as pessoas conseguiam correr quilômetros e mais quilômetros e no dia seguinte estar lá novamente. Uma simples caminhada para mim era a morte. Dores no joelho, dores nas costas além de me aumentar drasticamente o mau humor matinal. Não conseguia entender como as pessoas podiam ser felizes praticando atividade física. Eu quando adolescente pratiquei muito esporte, joguei futebol, fiz judô e natação até que um dia, parei, nunca mais fiz nada e achei que esporte era somente uma fase nas nossas vidas enquanto adolescentes.

E assim foi indo, um, três, quatro, cinco treinos de Jiu-Jitsu por semana, fui perdendo peso, me acostumando com as séries de treinamento, até que só os treinamentos de Jiu-Jitsu não eram o suficiente. Fui acrescentando corrida, duas vezes por semana, e hoje, meu dia de descanso é apenas no domingo.

Pratico atividades físicas 6 vezes por semana, e já penso em colocar alguma atividade no domingo. Hoje, não entra na minha cabeça o simples fato de perder quarenta minutos sentados no sofá em frente a uma televisão. Quanta perda de tempo. Quanto vento gostoso da noite nós perdemos enquanto estamos assistindo a novela das 20. Quanto tempo perdemos nos finais de semana sem a companhia de amigos, treinando e se divertindo. A vida passa, o corpo padece. Como eu perdi tanto tempo da minha vida, e quanta saúde eu perdi.

Perdi as contas de quantas vezes eu fui diagnosticada com depressão, bipolaridade, anemia, quando simplesmente meus problemas que eram vários, se resumia em duas únicas coisas. Atividade física e boa alimentação. A fórmula para se viver bem, sem doenças é muito simples. Comer pouco, se exercitar bastante. E isso para tudo na vida. Viver bem profissionalmente, viver bem com a família e amigos. A gente não precisa de um copo de chopp com amigos para nos sentirmos sociáveis. Ninguém precisa disso. Assim como ninguém precisa de refrigerantes e doces. Comida também vicia como droga, e pode te deixar em um estado inimaginável se não tivermos o controle sobre o que comemos.

Doces, refrigerantes, fast food, tudo isso se não for bem controlado, te torna escravo. A indústria alimentícia como diz o Grande Mestre Rorion Gracie em seu livro A Dieta Gracie não está nenhum pouco preocupada com a sua saúde. Ela quer te viciar, para que você consumindo mais, gaste mais sempre com aquele produto. E assim por diante.

Eu tive épocas em que procurei médicos para saber o que estava acontecendo comigo. Entrava as 8 no serviço e saia as 17. A primeira coisa que fazia quando chegava em casa, era jogar as chaves em cima da mesa, arrancar os sapatos, deitar na cama, e dormir como se não houvesse amanhã. Eu não sentia disposição para nada, odiava caminhar até a padaria para comprar pão, odiava subir escadas, por isso mesmo eu evitava sair de casa. Odiava levar o lixo para fora. Odiava pegar um livro para ler. Essas tarefas comuns eram um parto para mim. Tinha muita preguiça.

A roupa acumulava aos quilos e quilos nos cestos da casa, estender roupa me dava preguiça. Pois bem, desde que a atividade física se tornou um hábito e não uma obrigação, a limpeza de casa que eu levava dois dias do final de semana, hoje faço em duas horas, tamanha é a disposição que sinto em viver e fazer todas as tarefas do dia a dia que a mim são empregadas. Não sinto mais preguiça. Não desejo mais dormir o tempo todo.

Desejo a cada dia mais e mais ter mais tempo, gostaria que o dia tivesse 48 horas, pra dormir 8 e me ocupar as outras 40. E é assim que tem sido a minha vida ultimamente. Um poço de disposição. E ainda assim separar uma horinha no final do dia para dar aquela corrida.

E que assim seja, sempre!
À nossa saúde!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s