Dieta Gracie em Família – Relato

Olá… Boa tarde!

Hoje vou fazer diferente, passei a palavra ao meu marido Everton Evaristo, que assim como eu, também está atingindo seus objetivos com a Dieta Gracie. Este texto abaixo é um relato dele, com sua experiência descrita abaixo.

Boa leitura! 🙂

1460026_691371034229817_1337923447_n“Bom, confesso que cai meio de paraquedas na Dieta Gracie, assim como no Jiu-Jitsu e nas artes marciais. Mas vou contar minha jornada até aqui. Jornada esta que trouxe de volta, a calma, paz de espírito, alegria de viver e a autoestima elevada novamente, espero que ela ajude a motivar quem já esteve em situação parecida com a que vivi.

Tudo começou a cerca de 1 ano e meio atrás, eu estava pensando 106Kg, o que para um cara de 1,72m é muita coisa (de acordo com o IMC é praticamente obesidade grau 2 [a obesidade grau 3 também é conhecida como obesidade mórbida ] ), ou seja, a coisa esta feia. Tão feia que eu ficava ofegante para amarrar os sapatos! E outras várias tarefas simples do dia a dia, subir escadas então, era um parto! Usar gravata? Uma tortura diária.

Anteriormente já havia feito de tudo. Já tinha engordado, emagrecido, e engordado de novo. Comia errado, ficava sem comer, não fazia exercícios regularmente, comia muita porcaria, enfim, liguei aquele famoso botãozinho.

Mas algo precisava mudar, não suportava me ver em fotos, no espelho, e até olhar para o chão, daquele tamanho.

O golpe final veio um dia, num estacionamento onde costumava parar o carro. Um senhor, dono do local queria me dizer algo, e me chamou da seguinte maneira:

“Ô gordinho…”

Nossa, quando ouvi isto, fiquei muito perturbado. Veja, nunca fui magro, mas para chegar ao ponto de ser chamado de “gordinho” algo não estava nada normal.

Odeio academia, detesto, não suporto o clima, a música alta, a necessidade de interagir com as pessoas para poder utilizar os aparelhos, a rotatividade dos professores na academia, o aparelho quebrado, aulas de funk, jump, pump, samba e todas aquelas coisas. Portanto não era uma opção voltar para aquele ambiente hostil.

284030_126138154201315_188885214_n
Com o Grande Mestre Rorion Gracie e minha esposa Gabi

Aí pensei em artes-marciais. No início, queria fazer boxe (me disseram que ótimo para o condicionamento físico), eu e Gabi começamos a procurar uma academia, e encontramos uma que fornecida tal serviço e tinha o nome “Gracie” no meio, era perto de casa, então, porque não tentar?

Marcamos o dia, e fomos até lá. Porém, não tinha mais turmas de boxe, não tinha procura. Ou era muay thai ou jiu-jitsu. No primeiro momento queria fazer muay-thai mais pelo horário (e pra não ter que gastar com kimono, risos) do que por alguma afinidade com a arte.

A Gabi disse queria fazer Jiu-Jitsu, como já tinha feito judô, era um caminho normal pra ela. Porem, os horarios das aulas não casava… Primeiro era muay-thai, depois jiu-jitsu, e para mim, ficar esperando não era uma opção.

Como meu obtivo era emagrecer, me matriculei no Jiu-jitsu também. E iniciei o passo mais importante da minha vida adulta.

Pra não me alongar muito, treinamos o primeiro dia, fiquei morto! Dolorido, como nunca tinha ficado antes, mas fiquei com vontade de voltar, e imaginando que o corpo se acostumaria com aquela tortura… e ele acostumou (um pouco… risos)

Logo foram 10kg embora, e fiquei com 96Kg.

Depois, 94kg.

Ai começou a demorar um pouco mais para perder, então resolvi adicionar a corrida nos dias que não treinava (terças-quintas).

No começo corria no máximo 1KM, e caminhava mais uns 2.

Fui aumentando o ritmo, aos poucos… 5 km… 7 km… 10 km…

(Hoje estou correndo cerca de 12 km, sem parar.)

E voltei a perder peso novamente, até mais ou menos 90Kg.

Até então estava feliz com o resultado, mas o corpo meu amigo, estava detonado, todo dolorido, fadigado, estressado, e novamente estacionei… Não conseguia baixar de peso de jeito nenhum. Sair da obesidade estava tão próximo, e mesmo assim parecia um abismo.

10686685_447085202106607_7179922917012494210_n
Com Grande Mestre e minha esposa, 2!

Foi ai que entrou a Dieta Gracie, apresentada pela Gabi, li um pouco, e vi que precisava daquilo. Eu nunca havia me interessado muito por nutrição e alimentação, mas também não sou besta. E vi que aquilo fazia muito sentido. E era muito natural, era o óbvio, era a mesma coisa que ler um livro de autoajuda, você sabe que tem que fazer aquilo daquele jeito, mas por qualquer razão não faz, ou esquece. Era puro conhecimento comum, com alguns macetes e experimentos muito interessantes.

Li o livro em uns dois dias, e algumas idas ao banheiro.

Então, topei e mergulhei (na dieta, não no banheiro).

Era muito engraçado ir ao supermercado e lembrar-se das palavras do GM Rorion no livro “Você já esta cansado, ansioso, por que não pegar uma bala?”, cara, era exatamente o que eu pensava, e não tinha me dado conta. Mas em seguida vinha a frase estava “Ao pegar a bala, você esta perdendo para o seu inimigo interno”. E perder é algo que eu definitivamente não gosto.

Estas palavras me deram e dão muita força para continuar. Eu queria finalizar meu “inimigo interno”, queria mostrar pra ele quem mandava.

Larguei as porcarias, refrigerantes, balas, doces, guloseimas, bebidas alcoólicas, e todas as tranqueiras que o mundo moderno proporciona. E adivinha o que aconteceu? Passei a comer melhor, quebrei meus preconceitos com coisas que não comia e…

RÁ, 80Kg my friend!

E logo menos, estarei com 75 kg (índice considerado “peso normal” para minha altura).

Existem muitas pessoas que me questionam sobre as questões cientificas, e comprovações sobre a Dieta Gracie. Bom, para estes questionamentos, eu repito as palavras do livro e do Grande Mestre Rorion “São 70 anos de experimentos na maior família de atletas do mundo!”.

Veja: A MAIOR FAMILIA DE ATLETAS DO MUNDO!

10957739_440923022722825_7417217272184657421_n
Hoje no peso ideal!

Não é a maior família de jogadores de baralho!

E só pra concluir, no dia do lançamento do livro aqui em São Paulo, o GM Rorion Gracie me disse a seguinte frase “Isto aqui é melhor do que jiu-jitsu”. Aquilo me pareceu meio estranho. Como o primogênito do GM Hélio Gracie diz uma coisa dessas…

Tempos depois, apos fazer uma refeição no almoço, sentei-me no sofá, me sentindo muito bem.

Ai eu entendi as palavras dele, e constatei.

A Dieta Gracie realmente é melhor que Jiu-Jistu.”

A sua saúde
Everton Evaristo

Anúncios

6 comentários sobre “Dieta Gracie em Família – Relato

  1. Muito legal o seu relato, bem escrito e humorado. Fiquei interessado na dieta. Treinei JJ quando tinha uns 14 anos de idade, voltei a treinar agora com 30 e minha sensação foi exatamente a que você teve na sua primeira aula, mas com uma agravante: além de quase morrer, ficar com o corpo dolorido por dias, ainda fiquei arrependido de ter parado com os treinos. Meu condicionamento estaria muito melhor. Bora pra frente! Abs!

  2. Caramba gostei muito do que li. Vc e a Gabi escrevem muito bem, sério mesmo. É inspirador ver como vocês estão vencendo está guerra e espero/torço que cada vez mais e mais pessoas se inspirem e mirem no exemplo de vocês (incluindo o “gordinho” aqui)
    . Já fiz várias dietas, segui vários mitos e nunca vi nada tão longínquo e que funcione a longo prazo como a Dieta Gracie. Funciona e tenho exemplo de grandes ídolos que a seguiram durante toda a vida. Precisava de algo assim para minha vida, precisava deste “click” que assim como fez vcs despertarem está me fazendo acordar agora. Durante minha caminhada, 31 anos, já emagreci (e engordei) algumas vezes: 60kg na primeira, 30kg na segunda, 22kg da ultima vez, 10 e 5kg perdi a conta de quantas vzs… Para mim emagrecer nunca havia sido muito difícil, o complicado sempre foi me manter magro e saudável. Sei que o caminho para isso é o da reeducação, mas quem consegue fazer isso depois de seguir alguma dieta maluca…? Tenho certeza de que a Dieta Gracie aliada a atividade física é o caminho que eu tanto procurava. Lendo os seus textos neste site resolvi que preciso tomar uma atitude definitivamente. Focar na dieta e nos treinos de BJJ. Desculpem o desabafo, fui escrevendo e quando vi tinha um livro aqui, rs. Daqui a 1 ano serei eu a tomar a palavra e dar o meu depoimento aqui no site!!! Grande abraço prá vcs. Nos vemos nos treinos. OSS.

    1. Robertão, fico muito feliz que gostou. Foi escrito para isto mesmo, para inspirar e ajudar as pessoas que estão perdendo a luta contra os mal hábitos alimentares. Pra nós não é uma questão de estética, mas principalmente saúde. Conte conosco no que precisar, assim como nos ajudou, esperamos que a dieta gracie o ajude também. E será um prazer compartilhar o seu “testemunho” rsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s