Dieta é fácil, a gente que complica!

Passei um bom tempo da minha vida entregue à má alimentação, aos hábitos ruins como ingerir bebidas alcóolicas, e alimentando nas horas erradas, com coisas erradas, alimentos ruins, estado sedentário do corpo até que… Bum! Passei muito fácil dos cem quilos! E como doeu ver três dígitos na balança…

Doeu mais ainda ter que concordar com meu marido que eu estava com o corpo deformado. Choque de realidade que eu precisava naquele momento. Com 27 anos e 103 quilos, eu estava acabando com minha saúde aos poucos.
Happy hours com os amigos, sextas e mais sextas comendo coisas extremamente ruins nestes momentos em que achamos estar felizes ao lado dos amigos.

Em casa, eram somente alimentos ‘fáceis’ de se preparar. Sempre comida congelada e de rápido preparo. Muita fritura, muita gordura, muito açúcar me levaram a dar um basta na situação.

Um certo dia, (03 de janeiro de 2012) ao passar por uma farmácia com um amigo, eu subi na balança e o choque foi imediato. Como é que uma pessoa de 27 anos, com 1,59m de altura deixou isso acontecer? Fácil, e eu vou contar.

Havia há um tempo adquirido mals hábitos na época em que eu cursava a faculdade. A correria do dia a dia me inseriram no contexto de “Ah, mas eu não tenho tempo para comer direito”, ou “Ah, mas é o que tem pra hoje, quando eu me formar eu assumo as rédeas”. E assim foram os quase três anos dos meus estudos.

Link to this post in English Version

Comendo na hora errada, coisas erradas, simplesmente deixei o tempo e estes hábitos ruins tomarem conta de mim. Não conseguia começar qualquer atividade física. Toda desculpa era válida para me contentar com minha péssima condição de saúde e não fazer nada por mim mesma. Meus problemas no joelho eram desculpas. Minhas dores nas costas eram desculpas. A chuva era desculpa. O frio era desculpa, o programa na tv era desculpa, e assim fui me boicotando por diversos anos, até que no fatídico dia da balança eu resolvi acordar.

Depois de perceber os 103 quilos, eu resolvi que precisava fazer alguma coisa por mim. Não só pela estética, mas eu estava me boicotando, estava me escondendo atrás de uma doença, atrás de desculpas. Eu estava me matando.
Comecei por conta própria a pesquisar sobre reeducação alimentar na internet e assim aos poucos fui mudando a minha alimentação. Sempre detestei academia, sempre! Só a idéia de ficar disputando espaço com as queridas piriguetes de academia fazia com que eu me sentisse mal e querer ficar na cama o resto do dia. Mas o primeiro passo eu já havia dado. Mudar a alimentação.
Por 6 meses me alimentando melhor era hora de espantar a preguiça do corpo. Mas o que fazer se eu detestava academia?
Quando adolescente, fui inserida no meio das artes marciais, fui atleta de Judô por quase dois anos, e a idéia de talvez fazer algo diferente como artes marciais, boxe, começou a dar cor aos planos de mudar de vida. Seis meses depois do início da reeducação alimentar por conta própria já faziam efeito no corpo e então eu me deparei com o Jiu-Jitsu.
Comecei então a frequentar aulas de Jiu-Jitsu com meu marido em Junho de 2012. Usando kimono de numeração A4 (geralmente para pessoas acima dos 90 quilos) eu dei início ao que mudaria a minha vida para sempre.
Cheguei na academia com exatos 100 quilos, e a esperança que dessa vez daria certo.

Três meses depois, em setembro de 2012, eu conheci, pesquisando na internet sobre dietas associadas a atletas de artes marciais a Dieta Gracie, educação alimentar criada por Carlos Gracie há quase 70 anos. Então por conta própria, sem ajuda, eu comecei a estudar a dieta e resolvi mergulhar no universo da família que a gerações vem formando campeões com filosofia de vida, dieta, esporte e legado que nenhuma outra família brasileira conseguiu deixar para o esporte brasileiro e mundial até hoje.

Bom, o que eu queria dizer com este post de estréia, é que, um ano e meio depois de ter acordado para a minha situação de saúde, ter mudado radicalmente meus hábitos alimentares e ter deixado o sedentarismo de lado, hoje peso 23 quilos a menos da época em que comecei a treinar Jiu-Jitsu.

Portanto, muitas lições eu aprendi neste um ano e meio. E gostaria de compartilhá-las aqui com vocês e talvéz ajudar pessoas como eu, ou que até já tenham perdido a esperança de mudar a vida com  alimentação saudável praticando esportes.

Sejam bem vindos ao meu blog Gracie Diet is Easy.

Beijos e até o próximo post!

Anúncios

2 comentários sobre “Dieta é fácil, a gente que complica!

  1. Poooooxa…. que legal…. amei o relato. Tenho certeza que ajudará muita gente além de você mesma! Pq muitas pessoas como eu, irão se identificar com as suas palavras. Sim… o problema do mundo não está nos outros, está em nós mesmos. Parabéns!!!! ♡♥♡♥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s